O guia completo de 2022 para o redesign do seu site – Tudo o que você precisa

Aqui vai uma estatística impressionante:

Os usuários levam menos de um segundo para decidir se gostam ou não do seu site.

E esta é uma boa razão para considerar algumas medidas drásticas, como – sim, você adivinhou! – o redesign do seu site.

O redesign de um site pode demorar muito para ser implementado, dar resultados e converter os clientes. Mesmo assim, é um processo essencial para chamar a atenção dos seus clientes ideais.

Ainda não se convenceu? Então aqui vai mais uma estatística:

88% dos visitantes do seu site não voltarão por conta da experiência ruim que tiveram com no site.

Agora que estamos de acordo (😏), vamos falar sobre:

  • O que é um redesign de site;
  • Por que o seu site pode precisar de um redesign;
  • A visão holística de todo o processo de redesign do site;
  • Dicas para garantir o sucesso do redesign do seu site.

Vamos começar!

O que é um redesign de site?

Um redesign de site é o processo de aprimoramento de um site para melhorar a experiência do usuário e, por conta da diminuição do atrito, engajar mais com os clientes-alvo. Um projeto de redesign típico pode fazer alterações nas partes mais visíveis da UI, como elementos visuais e esquemas de cores, e em partes mais funcionais, como usabilidade e acessibilidade. A fase de concepção de um projeto de redesign pode levar de 30 a 90 dias – ou até mais, dependendo do projeto.

Por que o seu site pode precisar de um redesign

Há fortes evidências que sugerem que o redesign do seu site pode aumentar o valor do seu negócio.

Você pode adicionar valor aos seus esforços de marketing, aumentar a sua presença online melhorando o posicionamento do seu site nos mecanismos de busca e muito mais. Um projeto de redesign pode entregar muita coisa.

Mas há três razões principais pelas quais o seu site pode precisar de um redesign.

1- Reparação

Você pode querer remodelar o seu site para atualizar o conteúdo ou a interface, por falta de responsividade das páginas ou elementos e, mais importante, por lentidão do site.

Tenha em mente que mais da metade dos visitantes deixarão o seu site se ele demorar mais de três segundos para carregar.

Da mesma forma, 81% dos usuários ficam com uma má impressão de um negócio se o site em si ou o design dos recursos não estiverem atualizados.

2- Otimização

Seu site pode precisar de um redesign se você acha que poderia ter uma jornada do usuário melhor ou se gostaria de melhorar o ranqueamento nos mecanismos de busca e ter mais presença online. Além de uma boa estratégia de SEO e das contribuições da equipe de marketing de conteúdo, um processo de redesign focado em otimização pode fazer milagres, alcançando os clientes-alvo e até mesmo aumentando as vendas.

3- Rebranding

Você acha que o seu site precisa de uma reformulação após algumas mudanças na sua estratégia de mercado e na cultura da empresa, ou quer simplesmente mudar a paleta de cores do logo da sua marca? Então talvez seja preciso começar um processo de redesign focado em rebranding.

Esse tipo de estratégia de redesign é bastante comum: Instagram, YouTube e muitos outros gigantes estão entre as empresas que passaram por um rebranding.

Há sempre uma razão diferente por trás das suas decisões de redesign; o que realmente importa é que você saiba como fazer isso direito.

O processo de redesign de um site explicado do início ao fim

Assim como criar um site do zero, um projeto de redesign também tem seus detalhes importantes, áreas de foco e dificuldades.

Mas podemos definir um caminho comum para ter um processo de redesign de site de muito sucesso.

1- Revise o seu site antigo

Por que o site precisa de um redesign?” é a primeira pergunta que você deveria fazer para evitar confusões e erros de cálculo que podem levá-lo à estaca zero depois de um tempo.

Se você tem uma equipe de desenvolvimento interna e tempo de sobra, aproveite tudo isso para analisar elementos, textos, páginas e outros itens que podem estar gerando problemas. Se não for o seu caso, coloque toda a sua base de funcionários nessa função para garantir que cada detalhe seja revisado.

Uma boa forma de executar esta etapa é incluir a sua base de usuários no processo.

Dê a eles a oportunidade de fornecer feedback sobre o seu site e se sentir parte da equipe pelo resto do ciclo de vida deles.

Dois problemas resolvidos de uma só vez. 😎

2- A etapa de concepção

Se o passo anterior correu bem, agora você tem uma lista de problemas do seu site ou áreas que poderiam ter um desempenho melhor em termos de experiência do usuário e jornada do usuário.

Reúna a sua equipe, é hora de fazer um brainstorming.

Você pode ter uma lista enorme de problemas ou apenas alguns detalhes, o importante é encontrar soluções para cada item na lista, mas sempre considerando a experiência holística do usuário.

Você poderia resolver cada problema com a melhor solução possível, mas se as soluções adotadas não se complementarem, pode ser preciso dar um passo atrás e repensar as coisas.

3- Esboços e protótipos iniciais

Quando o processo de concepção é construtivo, você tem material suficiente para criar esboços práticos. E com esses esboços, você poderá criar os primeiros protótipos.

Esta etapa do processo de redesign é ainda mais importante, pois ela cria a sua base de trabalho para os próximos meses. Naturalmente, qualquer problema deve ser eliminado nesta etapa, já que voltar atrás depois do início do desenvolvimento é muito mais difícil e caro.

Mas há uma forma de minimizar a taxa de erros.

4- Avaliação dos stakeholders

Ao permitir que os stakeholders avaliem os protótipos de redesign, outros problemas e pontos que precisam ser resolvidos podem ser apresentados de uma vez antes de colocar o projeto em prática.

As principais perguntas que devem ser feitas aos stakeholders incluem:

👉 Você acha que as modificações atuais resolvem os problemas em questão?

👉 Como você vê as mudanças aplicadas na experiência geral do usuário?

👉 Mais alguma modificação pode ser feita em [elemento/seção/página específica]?

👉 É preciso reduzir ou ampliar as novas modificações? Como isso afetaria o UX?

E pode haver muitas outras perguntas, tudo vai depender das particularidades do seu projeto.

5- Desenvolver, implementar e revisar novamente

Finalmente chegou a hora de colocar em prática todas as soluções, escolhas de design e implementações que você e a sua equipe desenvolveram para o novo site, e há duas possibilidades diferentes.

Se você tem uma equipe interna para trabalhar nisso, o processo de desenvolvimento precisa ser cuidadosamente planejado e distribuído, pois ninguém quer que o projeto de redesign seja uma perda de tempo.

Se você tiver uma agência trabalhando no redesign, um lembrete essencial é que você ou outros stakeholders devem supervisionar o processo, já que mudanças de última hora podem ser necessárias.

Para situações desse tipo, prepare diretrizes para a agência de modo que a equipe tome sempre as melhores decisões possíveis.

6- A prática leva à perfeição

Com o produto finalizado em mãos e pronto para ser lançado, a primeira coisa que você deve fazer é…

Não lançá-lo.

Até mesmo quando o novo design parece perfeito, as avaliações dos stakeholders foram consideradas e ele parece pronto para ser lançado, uma coisa ainda está faltando:

A opinião do usuário.

É por isso que, antes de qualquer coisa, um redesign finalizado precisa passar por uma sequência de testes. Não tem recursos para isso? Então adote o teste de guerrilha.

Consegue bancar testes A/B? Então vá em frente.

No fim do dia, um redesign de site não testado é tão bom quanto o antigo: ambos não consideram a opinião ou experiência dos usuários.

7- Lance e otimize

Após testar e provavelmente alterar um pouco o produto final, finalmente chegou o grande dia.

É hora de lançar.

Você pode achar que todo o estresse tende a acabar após o lançamento, mas agora é hora de conferir como o site funciona na prática.

Demora muito para carregar? Há elementos ou seções que não funcionam corretamente? Alguma mudança de última hora foi ignorada ou mais mudanças serão necessárias com base no feedback dos usuários?

Tudo isso é normal, está tudo bem. Todo mundo passa por isso.

Você só precisa continuar otimizando.

Agora que sabemos como o processo de redesign funciona, vamos falar sobre questões específicas.

Aqui estão algumas dicas para garantir uma alta taxa de sucesso ao reformular e lançar o seu novo site.

10 formas de garantir o sucesso do redesign do seu site

1- Redefina os seus objetivos

Como falamos acima, é melhor definir o objetivo de um redesign antes de começar a planejá-lo.

Ele será focado em rebranding? Você está otimizando ou resolvendo problemas?

Discuta tudo isso com os stakeholders e defina o objetivo principal para simplificar o processo.

Por exemplo, se o seu objetivo é fazer o rebranding do site, os elementos do redesign devem refletir essa mudança. O ideal é que você selecione tipografia, animações e cores que sejam adequados ao visual e à estética do seu novo site.

2- Entenda a experiência do usuário

Para aumentar a popularidade do seu site, você deve pensar como um usuário.

Afinal, você está tentando aumentar o engajamento dos usuários no seu site.

Para começar, entenda o propósito do seu mercado-alvo ao visitar o seu site e, em seguida, crie um checklist. Seria melhor se você planejasse a navegação e o menu principal em termos da jornada de um usuário.

Se um visitante, por exemplo, puder encontrar informações sobre o seu produto ou serviço com apenas alguns cliques, há grandes chances de os visitantes retornarem ao seu site.

Aqui estão alguns exemplos bons de UX e alguns exemplos ruins de UX.

3- Cause uma ótima primeira impressão

Lembre-se da primeira estatística que mencionamos: os usuários levam menos de um minuto para formar uma opinião sobre o seu site.

Você está disposto a correr o risco de deixar uma má primeira impressão? Eu acho que não.

A melhor forma de causar uma boa primeira impressão é utilizando landing pages excelentes. Construir uma landing page excepcional, com uma proposta de valor clara e uma ótima call to action, pode ser a chave para aumentar significativamente as conversões.

Aqui estão algumas dicas para melhorar a sua landing page.

Esta é a página inicial do Answer The Public, uma ferramenta de SEO online, que eu considero um ótimo exemplo de landing page realmente interessante.

4- Integrar uma experiência de onboarding (que seja interativa!)

Uma boa experiência de onboarding representa boa parte de uma boa experiência do usuário.

E acredite ou não, os usuários adoram quando podem fazer o onboarding por conta própria. Mas como garantir que os seus usuários estão recebendo o que merecem?

👉 Onboarding Interativo = Um bom UX 👈

Quando foi a última vez que você se cadastrou em um novo app, ferramenta ou jogo?

Eu faço isso toda semana. O que eu posso dizer? Eu sou um nerd de apps.

Mas o meu ponto é o seguinte: se você se cadastrou em algo novo recentemente, provavelmente – mesmo que inconscientemente – você esperava que houvesse um fluxo de onboarding, seja um guia do produto ou apenas instruções simples em uma tela deslizante.

Acha que não esperava por nada disso? Então lembre-se disso da próxima vez que se cadastrar em um app.

UserGuiding website re-design tool

Como eu estou neste momento.

Em 2022, todos nós estamos condicionados a ter a melhor experiência do usuário possível, e isso inclui um bom fluxo de onboarding. Todos os grandes apps e ferramentas fazem isso, e é por isso que eles cresceram tanto.

Eles se importam.

E a boa notícia é que você pode fazer o mesmo que eles agora mesmo, em menos de cinco minutos, com a UserGuiding.

A UserGuiding é uma ferramenta de onboarding no-code que é fácil de usar e implementar, e ainda faz tudo isso sem doer no seu bolso.

Alguns dos principais recursos da UserGuiding incluem:

👉 Guias do produto e walkthroughs;

👉 Guias interativos;

👉 Resource centers;

👉 Hotspots, tooltips, checklists;

👉 Segmentação e direcionamento;

👉 Analytics poderoso, e muito mais.

👉 Experimente a UserGuiding agora, é GRÁTIS 👈

5- Diminua o tempo de carregamento

Quase metade dos visitantes do seu site não fará nenhuma compra se o seu site for lento.

Simples assim.

Um segundo pode não parecer muito na vida real, mas é muito para o seu mercado-alvo. Hoje em dia, o público quer que o site carregue instantaneamente – e para ser sincero, quem não quer?

Para evitar problemas, você precisa incorporar novos elementos de redesign que otimizem o período de carregamento em todos os navegadores e dispositivos móveis possíveis.

Diversos elementos do design do seu site podem determinar o tempo de carregamento da sua landing page. Portanto, fique de olho nas páginas internas que podem ter uma navegação mais complicada.

6- Design minimalista e organizado

O minimalismo nunca fez mal a ninguém.

Pelo contrário: é o maximalismo que incomoda os usuários em um ambiente digital.

A última coisa que você quer no redesign do seu site são páginas desorganizadas com informações textuais, imagens e gráficos em excesso.

Mesmo se você não for minimalista por natureza, é evidente que um site mais organizado confunde menos os usuários.

Escolha algumas fontes e utilize-as em diversos tamanhos para obter o efeito perfeito. Pequenos detalhes como sombras, paletas de cores, gradientes e destaques podem ajudar a criar um visual profissional.

7- Tiro o máximo de proveito do analytics

Google Analytics e Facebook Insights estão entre as ferramentas de analytics mais populares do mercado, e nunca é tarde para ver como elas funcionam.

Da mesma forma, há módulos e aplicativos de analytics que você pode conectar dentro do framework do seu site.

A ideia principal é obter os detalhes importantes sobre a velocidade de carregamento das páginas, visualizações das páginas, comportamento do usuário, taxa de conversão e dados demográficos dos clientes.

Estamos na era do Big Data. Se você quer oferecer o melhor produto ou serviço para os seus clientes em potencial, é preciso entender o básico do que o seu público-alvo quer.

Não é mágica; trata-se apenas de conhecer os seus dados.

8- Seja mobile-friendly

O tráfego de dispositivos móveis corresponde a 54,8% do tráfego global na web.

É por isso que os esforços de redesign do seu site devem considerar os dispositivos móveis.

Como consequência, você conseguirá reunir mais visitantes do que poderia imaginar.

Além disso, é uma ótima estratégia para melhorar o ranqueamento nos mecanismos de busca. Em geral, você deve ficar de olho no tempo de carregamento do site, na navegação, na interface do usuário e em outros elementos do design que podem melhorar a funcionalidade do site em um dispositivo móvel.

9- Preste muita atenção na mecânica dos processos de SEO

Quando se trata de reformular o seu site, uma das suas prioridades deve ser a otimização para mecanismos de busca – o bom e velho SEO.

Na verdade, a maioria dos elementos do design de um site podem impactar conteúdo, meta tags e outras mecânicas do SEO. A dica é combinar os esforços de redesign do seu site com as táticas de otimização para mecanismos de busca.

10- Não hesite em reestruturar o conteúdo

É o conteúdo no seu site que atrai os usuários e os influencia a acessar diferentes páginas do site.

Ao contrário do que muitos pensam, conteúdo é mais do que apenas descrições do produto e anotações no seu site.

Seu conteúdo deve representar uma combinação de animação, fotos profissionais, imagens e outros elementos que podem chamar a atenção dos seus visitantes. Definir um Content-Language, por exemplo, pode ajudar a comunicar a imagem do seu negócio e formar uma conexão entre você e os seus visitantes.

Conclusão

O projeto de redesign de um site pode ser um processo longo, sendo necessário otimizar e aprimorar conteúdo, mas isso certamente valerá a pena no final.

Agora que você sabe como funciona esse processo tão abrangente e já tem todas as dicas, chegou a hora de começar a trabalhar.

Estou torcendo por você!


Perguntas Frequentes


Como eu faço o redesign de um site que já existe?

Fazer o redesign de um site que já existe é algo bastante comum. Enquanto muitas empresas preferem trabalhar com uma agência para seus projetos de redesign de sites, muitas outras contam com uma equipe interna para isso. O importante é traçar um bom plano e segui-lo até o fim.


Quais são as fases do redesign de um site?

Embora os passos específicos do processo de redesign de um site variem para cada empresa e projeto, um redesign comum passa pela análise do site atual, concepção do redesign, protótipos iniciais, revisão, desenvolvimento, testes e, por fim, o lançamento do novo site.


Quanto custa para reformular um site?

Embora o preço exato de um projeto de redesign de site dependa do tamanho do site, das modificações necessárias e de diversos outros fatores, um projeto pequeno pode custar $1.000, enquanto um projeto de grande porte pode chegar a custar $100 mil ou até mais.


Junte-se a 9.000+ equipes que já estão criando experiências melhores

Teste gratuito de 14 dias, com mais 30 dias de garantia de dinheiro de volta

Share this article:

Serra Alban

When I realized I won’t be the next Tarantino I found myself as a creative content writer at UserGuiding. I’ve been obsessed with UX design, customer success, and digital adoption ever since. If you could stare at good UX for hours like me don’t hesitate to hit me up on LinkedIn. I might end up dropping too much movie trivia but hey, old habits die hard.